A intervenção do jornalismo na política brasileira

As mídias sociais têm um papel importante e influenciador na sociedade quanto a difusão da informação e responsabilidade com a verdade. O mesmo ocorre como a imprensa. Considerado o Quarto Poder, o jornalismo impera sob a cobrança no governo em relação aos serviços prestados. No Brasil, há vários escândalos políticos que foram desvendados por jornalistas como, por exemplo, o famoso caso do “Mensalão”.

A noção do jornalismo como Quarto Poder legitimado pelas teorias democráticas realçam a atuação do jornalista como provedor de informações. Profissional essencial para tornar a opinião pública politicamente mais fortalecidade e consequentemente a sociedade como um todo mais esclarecida, separando o que é senso comum do que são fatos devidamente comprovados.

Nos últimos anos tem sido comum o surgimento de novos projetos e iniciativas de transformação social que buscam o comprometimento com a verdade e a transparência ao transmitir os fatos de interesse público.

O Google, que em 2016 foi acusado dessa prática, em detrimento das eleições nos Estados Unidos, hoje incentiva estudantes e jornalistas com cursos e práticas de apuração de dados e investigação de fatos com o projeto Google Initiative.

Tal iniciativa, reforça a necessidade em observar os novos modelos de jornalismo e os diferentes formatos de produção e propagação de notícias por meio deste que é o gigante dos mecanismos de busca e responsável pela maior parte dos resultados das pesquisas feitas pelos usuários de internet.

A cada ano mais presente no impacto da economia mundial, o Google tem sido alvo de investigações de entidades judiciais dos Estados Unidos e da União Européia que apontam práticas abusivas, por meio da fixação de anúncios patrocinados por grandes empresas, o que leva a uma concorrência desleal aos pequenos empresários.

De acordo com a atual Comissária Europeia da livre concorrência, Margrethe Vestager: “É muito difícil achar rivais, pois, na maioria das vezes, você só vai encontrá-los na quarta página em seus resultados de pesquisa”.

Nem sempre a melhor apuração de um veículo de pequeno porte será considerada importante ao grande mecanismo de busca, devido ao seu baixo orçamento publicitário. É o que sugere o repórter investigativo de “O Globo”, Guilherme Amado: “Na contramão, a grande mídia, arrogante e sem saber lidar com a competição, quase sempre ignora o que os veículos pequenos fazem.” Membro em Standford pela John S. Knight Journalism, Guilherme também representou a imprensa do Brasil no Collaborative Journalism Summit, realizado no mês de maio deste ano em New Jersey, juntamente com o JornalismoColaborativo.com que pela segunda vez consecutiva esteve presente no congresso em parceria com o Center for Cooperative Media.

Isso reforça o quanto é fator determinante para a sociedade compreender a importância de sua participação nos âmbitos políticos, sociais e econômicos. Aguçar seu olhar crítico para não ficar a mercê do monopólio da informação das grandes mídias ou até mesmo se fazer valer do uso de aplicativos que representam uma alternativa à participação política é dever de todos.

Se você acredita que suas ações tem o poder de transformar e melhorar o regime democrático, então comece mobilizando vizinhos,  familares, amigos e outros colegas a serem mais participativos durante os eventos parlamentares, interferindo desde o poder legislativo ao executivo.

Está mais do que em tempo de aprendermos a cobrar para construir uma sociedade mais livre, justa e solidária. O primeiro passo, é não ficar só assistindo. Mostre sua cara, escreva e dê voz  à democracia. Participe!

Nesse contexto, a rede de comunicação do Jornalismo Colaborativo, sediada em São José dos Campos, se apreenta como um veículo de jornalismo digital independente por meio de reportagens, investigações políticas, científicas e locais, pautadas na veracidade e na publicação de notícias relevantes.

Desde 2013, o JC busca trabalhar como uma ferramenta de combate à corrupção e o monopólio da informação.


Fonte: Jornalismo Colaborativo

Tags:, ,